Menu de Categorias

Postado por em 07/06 em Ações, Geral

A ARTICULAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES DE MULHERES NEGRAS BRASILEIRAS, repudia o cancelamento da campanha “Sou prostituta e sou feliz”

A ARTICULAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES DE MULHERES NEGRAS BRASILEIRAS, repudia o cancelamento da campanha “Sou prostituta e sou feliz”

A ARTICULAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES DE MULHERES NEGRAS BRASILEIRAS, repudia o cancelamento da campanha “Sou prostituta e sou feliz”, que culminou com a demissão do Diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais e sua equipe. Tal gesto injustificável por parte do Ministro da Saúde reafirma seu descompromisso com o direito à saúde das populações excluídas. Ao mesmo tempo, traduz sua opção por uma gestão conservadora e privatista da saúde pública. Ao ignorar a diversidade social e romper com um dos pilares da promoção de saúde que é o empoderamento d@s sujeitos a quem as ações se destinam, o Ministério da Saúde trai uma das grandes conquistas da sociedade civil brasileira, que é o direito à participação, a representar e ser representado. E desrespeita o fato de que as prostitutas são parte importante desta sociedade que lutou e conquistou a democracia, o SUS e a Política Nacional de HIV/AIDS que, antes da atual gestão, foi um exemplo para mundo. Ao atender mais uma vez às ordens de setores religiosos...

Read More

Postado por em 04/06 em Ações, Geral

Moção de apoio do CNPIR aos editais para produtores e artistas negros do Ministério da Cultura

Moção de apoio do CNPIR aos editais para produtores e artistas negros do Ministério da Cultura

MOÇÃO DE APOIO AOS EDITAIS PARA PRODUTORES E ARTISTAS NEGROS DO MINISTÉRIO DA CULTURA N.º 9, DE 29 DE MAIO DE 2013 O Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR), órgão vinculado à Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR/PR), reunido na sua Quadragésima Reunião Ordinária, realizada nos dias 28 e 29 de maio de 2013, no uso de suas competências regimentais e atribuições conferidas pela Lei n.º 10.678, de 23 de maio de 2003, pelo Decreto n.º 4.885, de 20 de novembro de 2003 e pelo Decreto n.º 6.509, de 16 de julho de 2008, torna público o seu posicionamento em defesa da manutenção dos Editais Protagonismo da Juventude Negra na Produção Audiovisual, da Secretaria do Audiovisual (SAV) do MinC; Prêmio Funarte de Arte Negra, da Fundação Nacional das Artes (Funarte); Apoio de Co-edição de Livros de Autores Negros e Apoio a Pesquisadores Negros, da Fundação Biblioteca Nacional. A decisão do Juiz Federal José Carlos do Vale Madeira, que determinou a “sustação de todo e qualquer...

Read More

Postado por em 04/06 em Ações, Geral

Mulheres negras do Piauí discutem políticas públicas de saúde e os desafios para a superação das desigualdades de gênero e raça

Mulheres negras do Piauí discutem políticas públicas de saúde e os desafios para a superação das desigualdades de gênero e raça

Para discutir as políticas direcionadas a saúde das mulheres negras no Piauí foi realizado de 31 de maio a 02 de junho, pelo YABÁS –  Instituto da Mulher Negra do Piauí o I Seminário Estadual de Mulheres Negras e Saúde. O evento aconteceu na capital piauiense e contou com a participação de diversas representações do movimento de mulheres negras do estado e da região Nordeste do país. Na ocasião, o movimento de mulheres negras da Bahia foi representado pela coordenadora do Programa de Saúde do Odara – Instituto da Mulher negra, Emanuelle Góes. A atividade contou com o apoio do Centro Ecumênico de Serviço (CESE) e da Secretaria de Saúde do Piauí (SESAPI). Além de debater amplamente as políticas públicas de saúde no Piauí que atendam a demanda existente nessa área, o evento contribuiu com o intercambio entre as organizações negras do estado e a discussão sobre as questões étnico-raciais com recorte de gênero apontando avanços, dificuldades e desafios no processo de articulação das mulheres negras. O seminário também foi palco para discutir...

Read More

Postado por em 27/05 em Ações, Geral

Senado deve ter coragem para debater projeto que criminaliza homofobia, afirma Paim

Senado deve ter coragem para debater projeto que criminaliza homofobia, afirma Paim

Da Redação Em pronunciamento nesta sexta-feira (24) o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que o Senado deve ter coragem para debater o projeto que inclui a homofobia entre os crimes punidos pela lei de racismo. Essa norma já criminaliza a discriminação por religião, etnia e procedência nacional. Paim é o relator na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) doProjeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006 que trata do tema. – É um tema que o Brasil está discutindo e nós temos que ter coragem de fazer esse bom debate. Eu sei da polêmica, mas eu disse para mim mesmo: eu tenho que ter coragem de enfrentar esse debate, de  construir uma redação que combata a homofobia, que combata a intolerância, que combata o ódio, que combata a violência, porque todos concordam com isso  – disse. Em aparte, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) observou que as diferentes manifestações religiosas têm o direito de concordar ou não com a união homoafetiva, mas jamais tentar proibir o casamento de pessoas do mesmo sexo ou pregar...

Read More
Página 10 de 10« Primeira...678910