Menu de Categorias

Postado por em 29/11 em Empoderamento

Rodas de Diálogos “Mulheres Negras Para um Planeta 50-50: O que queremos em 2030?” será realizado em Salvador, Maceió, Recife, Porto Alegre e Rio de Janeiro

Rodas de Diálogos “Mulheres Negras Para um Planeta 50-50: O que queremos em 2030?” será realizado em Salvador, Maceió, Recife, Porto Alegre e Rio de Janeiro

As organizações da sociedade civil de mulheres negras brasileiras vão realizar  Rodas de Diálogos “Mulheres Negras Para um Planeta 50-50: O que queremos em 2030?”, de 5 a 16 de dezembro, em 5 capitais brasileiras (Salvador/BA; Maceió\AL, Recife/PE, Porto Alegre/RS e Rio de Janeiro/RJ). Os diálogos, vão acontecer em parceria com a ONU Mulheres, e têm como foco discutir como garantir que as afro-brasileiras estejam no centro das ações para o cumprimento da Agenda de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, como uma condição para o alcance de um Planeta 50-50 em 2030. As atividades serão realizadas no âmbito dos 16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e Dia Internacional dos Direitos Humanos. Em Salvador, o diálogo será feito no próximo dia (5), a partir das 17h, pelo Odara – Instituto da Mulher Negra, no Centro de Estudos Afro- Orientais (CEAO), no Largo Dois de Julho e irá contar com a participação de representantes da sociedade.  O objetivo dos diálogos é garantir que as organizações do movimento de mulheres negras possam discutir...

Read More

Postado por em 29/09 em Empoderamento

Coletivo de Mulheres do Calafate: 25 anos de resistência e luta pelos direitos das mulheres

Coletivo de Mulheres do Calafate: 25 anos de resistência e luta pelos direitos das mulheres

Por Redação Odara Este ano, o Coletivo de Mulheres do Calafate (CMC) completou 25 anos de resistência e luta pela garantia dos direitos das mulheres e do empoderamento comunitário.  Com atuação histórica no movimento feminista baiano e brasileiro, o CMC tem realizado ações importantes para o fortalecimento de um Estado democrático com participação efetiva das mulheres nas diferentes esferas, a partir do controle social permanente das políticas públicas direcionadas as mulheres, principalmente, no campo da saúde e dos Direitos Sexuais e Reprodutivos; do enfrentamento a violência; da economia solidária entre outras. Confira na íntegra entrevista do Coletivo de Mulheres do Calafate concedida a equipe de comunicação do Odara – Instituto da Mulher Negra e conheça mais sobre a trajetória política e os desafios apresentados pelo Coletivo na atual conjuntura, no que diz respeito aos direitos e participação política das mulheres. Leia entrevista completa! Como e quando surgiu o Coletivo de Mulheres do Calafate? CMC- O Coletivo de Mulheres do Calafate foi criado em 08 de outubro de 1992, por...

Read More

Postado por em 14/09 em Empoderamento

Em entrevista à ONU Mulheres, líderes quilombolas falam sobre supressão de direitos e resistência

Em entrevista à ONU Mulheres, líderes quilombolas falam sobre supressão de direitos e resistência

  Como parte da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”, a ONU Mulheres entrevistou as líderes quilombolas Célia Cristina da Silva Pinto e Maria Rosalina dos Santos, , da Coordenação Nacional de Comunidades Quilombolas (CONAQ). Da ONU Segundo elas, as mulheres quilombolas estão cada vez mais expostas a variadas formas de violência, são mais afetadas por conflitos territoriais, empreendimentos desenvolvimentistas e pela supressão de direitos. No entanto, mesmo nesse cenário, essas comunidades resistem, afirmaram. Leia a entrevista. As mulheres quilombolas estão expostas a variadas formas de violência, são mais afetadas por conflitos territoriais, empreendimentos desenvolvimentistas e pela supressão de direitos, o que compromete significativamente seu desenvolvimento social e econômico. Mesmo nesse cenário adverso, essas comunidades resistem. Como parte da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”, a ONU Mulheres entrevistou as quilombolas Célia Cristina da Silva Pinto, da Coordenação Nacional de Comunidades Quilombolas (CONAQ), e Maria Rosalina dos Santos, também membro da CONAQ e coordenadora estadual das Comunidades Quilombolas do Piauí. Elas detalharam...

Read More

Postado por em 24/07 em Empoderamento, Mulher

MOVIMENTOS DE MULHERES NEGRAS DA BAHIA ORGANIZA MARCHA NO DIA 25 DE JULHO

MOVIMENTOS DE MULHERES NEGRAS DA BAHIA ORGANIZA MARCHA NO DIA 25 DE JULHO

Denunciar a proporção e a invisibilização da violência contra as mulheres negras está entre as pautas centrais   O dia 25 de Julho é marcado internacionalmente como o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Aqui no Brasil, no mesmo dia, também é comemorada a memória da histórica líder quilombola Tereza de Benguela. Para reverenciar a força das ancestrais, e a luta cotidiana das mulheres negras, o movimento de mulheres negras da Bahia promove a “Marcha Pela Vida das Mulheres Negras 2017”, com concentração em frente ao Iguatemi, às 9h. A marcha irá destacar a necessidade de mais ações coletivas e de políticas públicas efetivas que visem o enfrentamento da violência recorrente e sistemática contra as mulheres negras. De acordo com o “Mapa da Violência 2015: Homicídios de Mulheres no Brasil”, realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FlACSO), o assassinato de mulheres negras aumentou 54% nos últimos dez anos, de 1.864 (2003) para 2.875 (2013). Em 2013, a taxa de mortes por assassinato de mulheres no Brasil, para...

Read More

Postado por em 10/07 em Empoderamento

INSTITUTO ODARA REALIZA, JUNTO A PARCEIRAS, A 5ª EDIÇÃO DO JULHO DAS PRETAS

INSTITUTO ODARA REALIZA, JUNTO A PARCEIRAS, A 5ª EDIÇÃO DO JULHO DAS PRETAS

  A ativista e filósofa Angela Davis está entre as diversas feministas negras presentes nas atividades dos dias 25 e 26 de julho Por Alane Reis O Julho das Pretas, agenda comum de intervenção do movimento de mulheres negras em homenagem ao mês da mulher negra latino americana e caribenha, chega a sua 5ª edição. O Odara – Instituto da Mulher Negra, organização que provocou a criação Do Julho, além de fortalecer e apoiar as atividades desenvolvidas por diversos coletivos e organizações de mulheres negras em toda Região Nordeste, sempre realiza sua própria atividade, que este ano cai nos dias 25 e 26 de julho. A abertura oficial das atividades do Instituto Odara será a Conferência “Angela Davis: Atravessando o Tempo e Construindo o Futuro da Luta Contra o Racismo”, dia 25, às 18h, no auditório da Reitoria da UFBA, no bairro do Canela, em Salvador. Na ocasião, a ativista, filósofa e feminista negra estadunidense, falará sobre suas percepções sobre a luta das mulheres e do povo negro nas...

Read More

Postado por em 12/04 em Empoderamento

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NEGRAS É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NEGRAS É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA

O evento marca a importância de politizar as violências e a morte de mulheres negras motivadas por sexismo e racismo “As Faces da Violência Contra as Mulheres Negras” é o tema da audiência pública que acontecerá na próxima terça-feira (18), na sala das comissões José Amando da Assembléia Legislativa da Bahia (ALBA), às 9h30. O evento é organizado pela Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB), o Odara – Instituto da Mulher Negra, em parceria com a Comissão Especial da Promoção da Igualdade da ALBA. A audiência é uma ação do projeto Dijó – Mulheres Negras Contra a Violência, articulado pela AMNB em três estados: Minas Gerais, Porto Alegre e Bahia. A ação tem como objetivo acompanhar, denunciar e construir estratégias de enfrentamento a violência doméstica que atinge preferencialmente as mulheres negras no Brasil. De acordo com o “Mapa da Violência 2015: Homicídios de Mulheres no Brasil”, realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FlACSO), o assassinato de mulheres negras aumentou 54% nos últimos dez anos, de 1.864...

Read More
Página 1 de 1012345...Última »