MANIFESTO BRASIL SEM RACISMO: POVO NEGRO EM MOVIMENTO


Data de publicação: 27 de out de 2018

Por todos os meios necessários!”

(Malcom X)

 

O Manifesto Brasil Sem Racismo expressa a posição dos diversos coletivos, organizações, entidades e militantes do Movimento Negro sobre o momento político nacional.

 

O Brasil é o país mais negro do mundo fora de África e o último a abolir a escravidão nas Américas. Temos uma população negra estimada em 104 milhões de pessoas, entre jovens, adultos, crianças, idosos, mulheres, homens, cys e trans… representando 54% do total da população, segundo dados do PNAD/2016.

 

Esta população é responsável pela produção de grande parte da riqueza desse país. Entretanto, é quem menos se beneficia da riqueza produzida. Isso se chama RACISMO, ideologia que estrutura todas as nossas relações, inclusive as institucionais.

 

A população negra, ao longo da história, sempre protagonizou a luta contra a ordem colonizadora, escravocrata, imperialista e opressora, em busca de liberdade, direitos e do bem viver. A resistência negra ocorreu de ponta a ponta no país e de cabo a rabo da nossa história. Foram levantes, revoltas, movimentos abolicionistas, organizações de assistência social, congregações religiosas, aquilombamentos e a manutenção do patrimônio cultural de matriz africana.

 

Apesar do modo como os africanos chegaram ao Brasil: sequestrados, subtraídos de suas famílias, trazidos nos tumbeiros, em condições sub-humanas, sem mala nem cuia, expostos a sol e chuva, chicote e bala… Apesar disso, o legado civilizatório deste povo estruturou a forma de pensar, o modo de fazer, de cultuar, de plantar, de falar, de criar, de comer e de festejar no Brasil.

 

Tudo isso não foi suficiente para garantir nossa cidadania e inclusão social. Continuamos cidadãos de segunda categoria, sem eira nem beira. Na dança da política institucional brasileira, sempre fomos barrados no baile. Tanto nos tempos ditatoriais quanto na nossa curta experiência de democracia. Isso porque o racismo determinou as relações sociais, políticas e econômicas no país, garantindo a exclusão da população negra dos diversos espaços de visibilidade, participação e poder.

 

Um Projeto de nação fascista, racista, sexista, LGBTFóbico e xenofóbico, mais uma vez nos ameaça e põe em risco a nossa existência enquanto povo. No entanto, continuamos resistindo e lutando por uma sociedade democrática, inclusiva e sem racismo. Nem escravidão, nem ditadura! O Brasil não voltará ao que já foi um dia. Não negaremos a nossa identidade, as nossas formas de amar, de ver e de estar no mundo.

 

O Manifesto Brasil Sem Racismo convoca vontades, corpos em luta e chama geral para dialogar e alinhar estratégias de luta. Venham! A transformação não será possível sem cada pessoa negra para fortalecer a luta. Vamos resistir, JUNTOS!

 

POVO NEGRO CONTRA O RACISMO, A VIOLÊNCIA, PELA DEMOCRACIA E BEM VIVER!

 

#BrasilSemRacismo       #PovoNegroEmMovimento    #MovimentoNegroPelaDemocracia  #HaddadPresidente                #Haddad13

 

ASSINAM ESTE MANIFESTO:

 

AGANJU – Afro Gabinete de Articulação Institucional e Jurídica

Agentes da Negritude

Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas – ANJF

Associação Baiana das Pessoas com Doença Falciforme – ABADFAL

Associação da Comunidade Quilombola Mota – Itanhém, BA

Assoc. de Prods. Remanescentes de Quilombos de Volta Miúda, Caravelas, BA

Associação Quilombola Cândido Mariano – Nova Viçosa, BA

Associação Quilombola de Helvécia – Nova Viçosa, BA

Associação Gingarte Cultural de Capoeira Angola.

Associação Quilombola Vila Juazeiro – Ibirapuã, BA

Associação de Servidores da UFBA – ASSUFBA

Associação Protetora dos Desvalidos / Sociedade Protetora dos Desvalidos (SPD)

Associação Comunitária e Recreativa do Afoxé Filhos do Congo

AMMC Associação das Mulheres Camponesas de Caetité

APIMUC Associacao dos Apicultores de Caetité

Aspiral do Reggae Associação

Associação Artístico Cultural – ODEART

Asociacion Red de Mujeres Afrolatinoamericanas, Afrocaribeñas y de la Diasporas Articulação de Mulheres Negras Brasileiras

Associação Cultural de Hip Hop Nova Saga

Afoxé Filhas de Gandhy

Associação Religiosa e Cultura da Comunidade Caxuté

Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro Indígena

Bahia Street

Bando de Teatro Olodum

Bloco Afro Alufá

Bloco Afro Os Negões

Bloco Afro Os Negões – Núcleo As Negonas

CACOQ – Conselho das Associações das comunidades quilombolas do município de Caetité

Centro de Arte e Meio Ambiente (CAMA)

Cia dos Comuns

Candaces UNEB

Centro Estadual de Educação Profissional Severino Vieira

CIPÓ Comunicação Interativa

Coletivo Afrobapho

Coletivo Luiza Bairros /UFBA

Coletivo Crias da Mata

Coletiva de Sapatonas Pretas – Brejo

Centro da Mulher Baiana – CEM

Coletivo de Entidades Negras – CONEN

Coletivo Negro Luiza Mahin UNIRIO

Comissão de Promoção da Igualdade Racial – CPIR/OAB

Comissão da Verdade Sobre a Escravidão Negra/OAB

Comitê Antifascismo da UNEB

Confraria de Oyá

Conselho de Promoção da Igualdade Racial de Juazeiro

Coord. Estadual de Comunidades Remanescentes de Quilombos da BA – CEAQ

Coord. Nacional das Comunidades Remanescentes de Quilombos – CONAQ

Coord. Nacional dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil – APNS

Corpos Indóceis e Mentes Livres

Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP)

Coletivo Círculo Preto

Conselho Quilombola de Ilha de Maré

Coletivo INCOMODE

Coletivo Primavera Negra RJ

Centro de Referencia Integral de Adolescente – CRIA

Coordenação Nacional de Entidades Negras – CONEN

Companhia Cia dos Comuns

CEDANZE – Academia João Pequeno de Pastinha

Grupo Arame Farpado

Deputada Estadual Eleita Olívia Santana

DIADORIM – UNEB

Evolução Hip Hop

FACULDADE DE FARMÁCIA DA UFBA

Fórum Nacional de Performance Negra

Federação Nacional de Afoxés – FENAF

Filhos de Gandhi

Fórum de Cultura da Bahia

Fórum Nacional de Juventude Negra – FONAJUNE

Papo de Mulher Associação

Caminhada do Eng. V. da Federação Contra a Intolerância Religiosa e Pela Paz

Centro Cultural Kilombo Tenonde

CSP CONLUTAS – Resistência e Luta Negra

Centro de Estudos em Gênero, Raça/Etnia e Sexualidade Diadorim/UNEB

Coletivo Novos Baianos – ENECOS

Curso Popular de Pré-Vestibular Quilombo do Orobu

Coletivo Negro do Nordeste de Amaralina

Coletivo Crias da Mata

Coletivo Ângela Davis

Coletiva de Mulheres Negras Abayomi

Coletivo Rejanes Marias

CONPROF (COOPERATIVA NACIONAL DOS PROFESSORES)

Complexo de Cooperativa de Reciclagem da Bahia

Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Grupo de Teatro de Anônimo/RJ

Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB Nacional)

Instituto Social Maria Isabel de Jesus

Ilê AséOkutainá

Ilê Ayiê

Ilê Axé Torrungunan

Ile Aşe Kalè Bokùn

IF SUDESTE/MG-Campus São João del Rei/MG

Instituto CEAFRO

Instituto de Mulheres Negras Luiza Mahin

Instituto Quilombo

Iniciativa Negra Por uma Nova Política de Drogas – INNPD

Ilê Axé Filha de Oromin

Ilê Giro de Caboclo

Ilê Ase Ewa Olodumare

Ilê Axé Oyá L’ Adê Inan

Ilê Axé Olorum Odé Kauíra

IMUNE – Instituto da Mulher Negra de Portugal

Ilê Axé Oyo Bomin

Instituto Búzios

Instituto da Mulher Negra – Ayabas

JORNAL DIÁSPORA NEGRA

Jornal IROHIN

Levante Popular da Juventude

Marcha do Empoderamento Crespo Bahia

Mandato da Vereadora Marta Rodrigues – CMS

Movimento Negro Unificado – MNU/B

Movimento Negro Unificado Nacional – MNU

MSTB – Movimento Sem Teto da Bahia

Movimento Nacional de Catadores

Movimento & Midia/RJ

Núcleo Afro Brasileiro de Teatro de Alagoinhas – NATA

Núcleo de Estudos Afro Brasileiros (NEAB Recôncavo da Bahia)

N’Zinga Coletivo de Mulheres Negras de Minas Gerais

Katuka Africanidades

ODARA Instituto da Mulher Negra

Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro Indígena

Fórum nacional de mulheres negras

Oiá Guerê Poço Amerrén

Portal Correio Nagô

Programa Direito e Relações Raciais – PDRR/UFBA

PSOL – Partido Socialismo e Liberdade

Ponto de Cultura Boiada Multicor

Quilombola Rio do Sul – Nova Viçosa, BA

Rede Afro LGBT

Rede de Artistas Antiracismo Quilombação

Rede de Ciber-ativistas Negras

Rede Nacional LBT de Promoção a Saúde da População Negra e Controle Social. (Rede Sapatà)

Rede de Mulheres Negras da Bahia Rede CAMMPI

Revista Afirmativa

Rede Nacional de Lésbicas e Bissexuais Negras Feministas –CANDACES

Rede de Mulheres Negras da Bahia

Rede de Mulheres Negras do Nordeste

Rede de Mulheres Negras de Minas Gerais

Rapaziada da Baixa Fria – RPF

Secretaria de Combate ao Racismo do PT/BA

Sindicato dos Sociólogos da Bahia – SINSEB

SOS Racismo – Portugal

Quilombo Educacional Steve Biko

Terreiro do Bogum

Terreiro do Ventura – Cachoeira

Terreiro do Bogum

Terreiro Raiz de Ayrá

Terreiro Ilê Axé Ogunjá

Uneafro Brasil/SP

Quilombo Zeferina

Conselho Quilombola de Ilha de Maré

União de Negros e Negras pela Igualdade – UNEGRO

União Nacional dos Estudantes – UNE (Diretoria de Combate ao Racismo)

União Nacional de Lésbicas Gays Bissexuais Trans e Travestis (UNALGBT)

Grupo EMÚ

Panela Teatral

Aloísio Menezes

Dulce Maria Pereira – Professora e Pesquisadora da UFOP/ Rede de Mulheres Ambientalista da America Latina.

Luedji Luna

Márcia Short

Negra jho

Carmelice dos Santos Silva-  Presidente da associação do quilombo de Agreste, Seabra

Abassá de Ogum

Gabi Guedes (Rumpilezz)

Lauro Roberto Ferreira Oliveira

José Alcides da Silva Liderança Quilombola e vice presidente da Associação da Serra do QueimadaoVereador de Seabra, Professor  e  liderança quilombola –

Edielide Silva Santos – Presidente da Associação da Serra do Queimadão

Aline Nepomuceno

Comunidade Quilombola Vazante

João  Evangelista – Secretário de Meio Ambiente de   Seabra e Liderança Quilombola

Raimundo Januário – Liderança Quilombola da Comunidade Quilombola de Agreste- Seabra

Vânia Cristina Menezes  – Diretora de reparação Racial de Seabra _ Comunidade Quilombola de Baixao Velho

Jaci Maria dos Santos – Liderança Quilombola de Olhos D’água do Basílio- Seabra

Jaime Cupertino dos Santos- Liderança Quilombola da Bahia- COMUNIDADE Vazante

Juvenal Januário- Vereador  de Boninal Bahia _ Comunidade  Quilombola de Mulungu- Boninal

Odirlei Cupertino dos Santos – Líder quilombola e Presidente da Associação Quilombola do Baixao Velho

Givanilson da Silva – Estudante do Instituto Federal e liderança Jovem nas Comunidades quilombolas de Seabra. Comunidade Quilombola de Agreste

Loureli Sampaio Teles – Diretora da Escola Amilar Almeida de Seabra – Seabra

Associação de mulheres negras do Lobato

Deputado Federal Bira Coroa – PT

Afronte : Rafael Borges da Silva Vitório

Pré-Vestibulas quilombo do Orobu : Geilson de Andrade

Sarau arte livre : Adriele Carmo

Ponto de cultura boiada multicor (UNRAAM -universidade da reconstrução ancestral e amorosa ) :Kinda Rodrigues

Associação artístico cultural odeart :Thiago Ribeiro

Instituto Steve Biko :Cristiane Paula

Conselho da promoção da igualdade racial de Juazeiro/BA :Ceres Santos

Consulta Popular :Elder Reis

Coletico social fábrica de rimas : Well Santiago .

Comentários


    Tags relacionadas:
 

Instituto Odara © 2018 - Desenvolvido por Charles Ribeiro