Estão abertas as inscrições de atividades para agenda da 6ª edição do Março de Lutas, que este ano tem como tema “Rumo à Marcha das Mulheres Negras 2025”

O Março de Lutas de 2024 é um convite para a construção da 2ª Marcha Nacional de Mulheres Negras, que acontecerá em novembro de 2025, em Brasília, marcando uma década da 1ª edição

Organizações de mulheres negras, movimentos negros e/ou mistos de todas as regiões do país interessados em participar da agenda coletiva de atividades da 6ª edição do Março de Lutas podem se inscrever até o dia 18 de fevereiro através deste formulário. O Março de Lutas é uma estratégia de incidência do Movimento de Mulheres Negras no Brasil, e este ano traz como tema uma mobilização histórica: “Rumo a Marcha das Mulheres Negras 2025”. A chamada é uma provocação a todos os movimentos participantes para que estejam alinhados em suas programações e atividades com a construção da 2ª Marcha Nacional de Mulheres Negras.

O Março de Lutas é construído pela Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB) e a Rede de Mulheres Negras do Nordeste (RMNN) com o objetivo de denunciar as diversas formas de atuação do racismo patriarcal no Brasil, que atinge de maneira potencializada as mulheres negras, além de demarcar o protagonismo destas sujeitas na luta por melhores condições de vida para toda sociedade brasileira. É um mês de compartilhamento de práticas, experiências, bem como de denúncias que fortaleçam o enfrentamento ao racismo patriarcal, sexismo, bifobia e a lesbofobia.

Nesse sentido, a agenda deste ano é o pontapé inicial para a construção da 2ª Marcha Nacional de Mulheres Negras, que acontecerá em Brasília em novembro de 2025, marcando uma década da Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo a Violência e pelo Bem Viver, que ocorreu em 18 de novembro de 2015.

Portanto, convocamos as organizações interessadas em participar de nossa agenda a construírem atividades/programações alinhadas com o tema desta 6ª edição. O intuito é fortalecer a campanha para o próximo ano e, assim, alcançarmos a meta de 1 milhão de mulheres negras ocupando a capital do Brasil em marcha por reparação e o direito ao Bem Viver. 

Através do Março de Lutas buscamos combater a invisibilidade das mulheres negras em um mês que marca o 8 de março como o Dia Internacional da Mulher. Nossa agenda é pautada na luta pela igualdade de raça e gênero, reforçando nossa incidência e organização política, pois acreditamos que a construção de um Brasil justo perpassa inquestionavelmente pela participação das mulheres negras.

Assine o Boletim Odara:



Compartilhe:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *