Estudantes quilombolas são aprovados no vestibular da UFBa

Estudantes quilombolas são aprovados no vestibular da UFBa

Os cinco jovens aprovados na última seleção da instituição foram alunos do Pré-Vestibular Quilombola, uma política pública de Promoção de Igualdade Racial desenvolvida pela prefeitura de Vitória da Conquista – BA, em parceria com organizações comunitárias e institucionais.

Francieli Gomes nasceu e cresceu na comunidade Lagoa do Arroz, em Vitória da Conquista, município do sudoeste da Bahia. Ela tem 19 anos de idade e acaba de realizar um sonho que vinha alimentando nos últimos anos. A jovem foi aprovada pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) para o curso de Zootecnia, ciência que se dedica ao estudo da criação, produção e manejo de animais domésticos economicamente úteis.

A futura zootecnista, que mora com a mãe e dois irmãos, não esconde a expectativa que a novidade proporciona. “Nunca trabalhei e agora vejo nos estudos uma oportunidade de alcançar novos rumos, de me realizar profissionalmente”, declara.

Para além do resultado pessoal, Francieli tem motivos de sobra para comemorar. Nas listas de aprovados na UFBa, constam o seu próprio nome, mas, também, os de outros quatro jovens quilombolas que vão cursar Farmácia e Psicologia.

Assim como os demais quilombolas aprovados na instituição de ensino superior, Francieli foi estudante do Pré-Vestibular Quilombola, uma política pública de Promoção de Igualdade Racial desenvolvida em parceria da prefeitura de Vitória da Conquista com o Conselho das Associações Quilombolas do município e organizações comunitárias e institucionais.

“O cursinho ajudou bastante. Se não fosse pelas aulas preparatórias, acho que eu não teria passado, já que os conteúdos que aprendi no ensino médio praticamente não foram exigidos no vestibular”, acrescenta. “É motivo de muita alegria ter sido aprovada, ainda mais na primeira tentativa”, completa.

O cursinho
Criado em 2009, o Pré-Vestibular Quilombola visa preparar jovens oriundos de quilombos para alcançarem desempenho satisfatório em vestibulares de universidades públicas e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), do Ministério da Educação. A iniciativa abrange as comunidades quilombolas de Conquista, atendendo também alunos de escolas públicas que queiram cursar Medicina. Aos participantes são oferecidos transporte e lanches gratuitos.

Este ano, 24 estudantes do projeto ingressaram em instituições de ensino superior baianos. Entre eles, Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB e Instituto Federal da Bahia – IFBA, além da UFBA.

A partir dos resultados positivos, Flávio Passos, coordenador do Pré-Vestibular, destaca as transformações sociais. “Estamos vivendo um sonho de empoderamento, autonomia e fortalecimento da juventude quilombola”, afirma.

Bolsa Permanência
Para os quilombolas aprovados na UFBA, será oferecida uma Bolsa Permanência mensal de R$ 900,00, conforme decreto nº 7.416/2010, que regulamenta a concessão do benefício.

Além de Francieli, neste semestre serão contemplados os dois calouros de Psicologia – Ronaldo Gomes, da comunidade Lagoa do Arroz; e Rilza Santos, de S. Joaquim de Paulo – e as futuras farmacêuticas Ediclécia Souza, nascida no quilombo Cachoeira das Araras; e Karine Silva, da Lagoa de Melquíades.

 

Fonte: SEEPIR

 

Deixar uma resposta