Instituto Odara lança Mapeamento da Violência Política contra Mulheres Negras do Nordeste

O levantamento entrevistou 39 mulheres negras dos nove estados da região

Redação Odara

Já está disponível o Mapa da Violência Política contra Mulheres Negras no Nordeste, desenvolvido pelo Odara – Instituto da Mulher Negra, através do Projeto Pretas no Poder: Participação Política, Representatividade e Segurança de Ativistas Negras. O material foi lançado durante o Encontro de Mulheres Negras Nordeste-Amazônia, no último dia 9 de julho.

Além de identificar as principais manifestações de violências políticas na região, o mapeamento traz uma análise de conjuntura que leva em conta os fatores que impedem as mulheres negras nordestinas de adentrar os espaços de poder por meio dos cargos políticos-eleitorais.

“Atualmente, as mulheres ocupam 13% das vagas no legislativo municipal, estadual e federal, mas representam 31% das vítimas. Dos 13% de parlamentares mulheres, apenas 2,36% são negras. Isso é violência política!” cita trecho da apresentação do mapeamento.

O Instituto Odara mobilizou 13 colaboradoras dos nove estados do Nordeste, que levantaram os dados através de entrevistas feitas com 39 mulheres negras que foram candidatas nas eleições de 2018 e/ou 2020; que têm pretensão de se candidatar em 2022; que são participantes ativas de movimentos sociais, especialmente dos que agenciam a luta contra o racismo e o patriarcado como atividade política principal.

“Em um ano eleitoral com tanto em jogo, um levantamento como esse é uma importante ferramenta para traçar estratégias que garantam o maior número possível de mulheres negras eleitas comprometidas com as agendas  inegociáveis na luta contra o racismo e demais formas de opressão”, afirma Joyce Lopes, coordenadora do Projeto Pretas no Poder: Participação Política, Representatividade e Segurança de Ativistas Negras.

Confira!

Assine o Boletim Odara:



Compartilhe:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.