Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras lança agenda #MarçoDeLutas contra o racismo e o patriarcado

As ações abrangem os Dias Internacionais da Mulher e de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, duram o mês inteiro, incluem campanha nas redes sociais, site, e materiais audiovisuais criados exclusivamente para o Março de Lutas

A AMNB – Articulação de Mulheres Negras Brasileiras amplia a mobilização do dia 08 de março, um marco internacional de luta contra o patriarcado e o racismo, para o mês inteiro a partir da agenda #MarçoDeLutas, um conjunto de ações coletivas para reafirmar a resistência negra e feminina no Brasil. O objetivo é que as mulheres negras brasileiras protagonizem uma chamada para compartilhar práticas, experiências, viabilizar denúncias para potencializar o enfrentamento ao racismo, o sexismo e a lesbitransfobia que impactam a vida das pessoas negras, especialmente as mulheres.

Ao vivo, acontecem dois encontros on-line. O primeiro é a Live “Mulheres Negras Contra a Violência Política”, com a participação de parlamentares brasileiras que sofreram ataques recentes, no dia 05 de março, às 19h. O segundo é o “Diálogo Internacional – 20 anos da Conferência de Durban e a luta global contra o Racismo”, com a presença de mulheres negras das Américas, em 19 de março, às 15h.

No dia 08 de março será lançada uma revista eletrônica sobre o protagonismo das mulheres negras numa das maiores mobilizações brasileiras, em termos de articulação e engajamento. “Marcha das Mulheres Negras – Da ancestralidade ao futuro” é o nome da revista eletrônica, resultado de parceria da AMNB com o Cultne – Maior acervo digital de cultura negra da América Latina, que também é parceiro na exibição de materiais de audiovisual do acervo e produção de materiais inéditos sobre o legado da luta das mulheres negras no Brasil.

“O Março de Lutas vai reafirmar a denúncia contra as violações de direitos humanos, protagonizadas pelo Estado brasileiro, bem como, visa reforçar os debates sobre a importância da vida das mulheres negras no que diz respeito ao enfrentamento a violência doméstica, o feminicídio, o racismo religioso e a violência política”, comenta Valdecir Nascimento, coordenadora executiva da AMNB.

O conjunto de ações honra legados e trajetórias de pessoas e organizações negras com marcos históricos no mês de março como: os 3 anos do assassinato da militante negra parlamentar Marielle Franco, no dia 14 de março de 2018, ainda sem justiça; Neste mesmo dia homenageamos o nascimento de duas estrelas negras que tiveram grande contribuição para a luta negra brasileira: Carolina Maria de Jesus e Abdias Nascimento – ambos nascidos em 14 de março de 1914.

Já no dia 16 de março de 2021 faz sete anos que a trabalhadora Claúdia Ferreira foi assassinada por Policiais Militares (PMs) do Rio de Janeiro e arrastada do lado de fora da viatura, fato que será lembrado. É também em março, dia 21, que celebramos o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial. Em 27 de março celebramos o nascimento de outra estrela negra brasileira, Luiza Bairros, que tem inspirado homens e mulheres negras com seu legado.

“Continuaremos em marcha até que todas as Marielles, Claudias, Carolinas, Abdias e Luizas tenham direito à vida e ao Bem Viver”, ressalta a coordenadora executiva da AMNB, Valdecir Nascimento. A primeira edição do Março de Lutas foi criada em 2019, em Salvador (BA), pelo Odara – Instituto da Mulher Negra. Nas edições anteriores foram realizadas ações de comunicação em alusão às datas que fazem parte da agenda. Confira a agenda completa no quadro abaixo.

Sobre a AMNB – A Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB) é constituída por 49 organizações de mulheres negras, distribuídas nas cinco regiões do Brasil. São 20 anos atuando com a missão institucional de promover a ação política articulada de grupos e organizações integrantes, com enfrentamento ao racismo, sexismo, lesbofobia e todas as formas de discriminação.

Serviço – Março de Lutas / Agenda AMNB

Site com Programação detalhada: http://amnb.org.br/marcodelutas

Fotos de Divulgação: http://bit.ly/FotosAMNBImprensa

Redes: https://www.instagram.com/amnboficial/

Local das Lives: http://bit.ly/YoutubeAMNB

Assessoria de imprensa – Paó Comunicação/Cultne: 61 98179-9316

Data/HoraPROGRAMAÇÃO – Março de Lutas 2021
01/03Lançamento do hotsite da campanha nas redes sociais
05/03 – 19hLive “Mulheres Negras Contra a Violência Política” Participantes: Ana Lúcia Martins (Vereadora PT \ Joinville); Vereadora Carol Dartora (Vereadora PT / Curitiba); Vereadora Dandara (Vereadora PT / Uberlândia);  Lívia Duarte  (Vereadora PSOL/ Belém); Erica Hilton (Vereadora PSOL / SP). Mediação: Terlúcia Silva (AMNB) Transmissão – Canais do Youtube e Facebook da AMNB
08/03 – 19h30Lançamento da Revista Eletrônica “Marcha das Mulheres Negras – Da ancestralidade ao futuro” Transmissão: Canais do Youtube e Facebook – AMNB
14/03 – 19h3019h30 – Re-exibição de curta-metragens produzidos pelo acervo Cultne: “Marielle Presente – Eu sou porque nós somos”; “Teatro Experimental do Negro – Abdias Nascimento”; “Quarto de Despejo – Carolina Maria de Jesus”, estrelando Ruth de Souza. Transmissão: Canais do Youtube e Facebook – AMNB
16/03 – 19h30Re-exibição do documentário “Somos [email protected] Claudia!!”, ato público registrado pelo acervo Cultne em 2014.
Transmissão: Canais do Youtube e Facebook – AMNB
19/03 – 15hDiálogo Internacional – 20 anos da Conferência de Durban e a luta global contra o Racismo.
21/03Mobilização nas redes sociais da AMNB: Publicação de materiais da campanha em alusão ao Dia de Eliminação da Discriminação Racial
27/03 – 19h30Lançamento do documentário “Tributo à Luiza Bairros” produzido pelo acervo Cultne. Transmissão: Canais do Youtube e Facebook – AMNB
31/03Mobilização nas redes sociais da AMNB: Publicação de materiais da campanha para referenciar a participação da população negra na luta pela democracia e contra a ditadura militar.

Deixar uma resposta