Instituto Odara realiza plenária para discutir paridade de raça e gênero nos partidos da esquerda baiana

A atividade é mais uma ação de fortalecimento das candidaturas de mulheres negras na Bahia, promovida através do Projeto Pretas no Poder

O Odara – Instituto da Mulher Negra, através do Projeto Pretas no Poder: Participação Política, Representatividade e Segurança de Ativistas Negras, realiza a plenária “Paridade de Raça e Gênero na Política: O que os partidos de esquerda têm feito na Bahia?”. A atividade acontece no dia 30 de agosto, às 18h, no CEPAIA – Centro Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos, no endereço Rua do Passo, nº 4, Santo Antônio Além do Carmo, em Salvador – BA.

A plenária contará com a participação de dirigentes partidários/as, candidatas negras e lideranças de movimentos de mulheres negras da Bahia. O objetivo é promover o debate sobre o cumprimento das legislações vigentes acerca da promoção da paridade de raça e gênero por parte dos partidos de esquerda na Bahia, sobretudo no que tange às políticas direcionadas às mulheres negras nas eleições de 2022. 

Embora existam políticas criadas para promover a igualdade nas disputas eleitorais – como a distribuição de 30% do Fundo Eleitoral para candidaturas de mulheres e negro/as -, muitas candidaturas de mulheres negras ainda sofrem com a falta de recursos financeiros, o que diminui o potencial de alcance das campanhas e suas possibilidades de serem eleitas. 

Em muitos casos, a falta dos recursos para investir na campanha também culmina em endividamento e consequente adoecimento mental das candidatas, como consta no Diagnóstico dos fatores determinantes do desempenho das mulheres negras como candidatas nas disputas a cargos políticos-eleitorais, no Nordeste do Brasil – 2020, realizado pelo Odara – Instituto da Mulher Negra.

Também são comuns os relatos de situações de violência política racial e de gênero vivenciadas por mulheres negras dentro dos partidos de esquerda, como aponta o Mapa da Violência Política contra Mulheres Negras no Nordeste, produzido pelo Instituto Odara.

“A ideia da plenária é questionar  os partidos sobre como estão lidando com o processo de garantia da representação de mulheres negras em cargos político-administrativos. Como os fundos partidário e eleitoral estão sendo distribuídos? Que outras políticas vêm sendo pensadas para possibilitar que essas mulheres disputem em igualdade de condições?”, explica Joyce Lopes, coordenadora do Projeto Pretas no Poder.

Assine o Boletim Odara:



Compartilhe:

Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.