Lei 10.639 é tema de seminário nacional realizado na Bahia

“Axé – 10.639 maneiras de vivenciar africanidades”  é o nome do Seminário Nacional que será realizado  de 06 a 08 de dezembro, em Salvador e Candeias, para homenagear, refletir e debater os dez anos da Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio.

O Seminário Nacional: “Axé – 10.639 maneiras de vivenciar africanidades”,  tem como objetivo capacitar 150 profissionais da área de educação do país em Educação para Relações Étnico-Raciais e de Gênero. A proposta também visa amenizar as dificuldades encontradas pelas instituições em promover a atualização de seus professores/as de educação básica quanto às relações e identidades de gêneros e a temática étnico-racial, oportunizando aos profissionais de educação discussões, reflexões, vivências e estudos de novas propostas e principalmente aportes didático pedagógicos úteis para a elaboração de planos de trabalhos e de ensino, efetivando a implantação da História e Cultura Africana e Afro-brasileira no currículo escolar. 

A implementação da Lei 10.639/03, ainda é um grande desafio e passou a se caracterizar como um passo complementar das políticas públicas de acesso ao ensino superior. Devido a sua interdependência com outras ações, a Lei fortalece o reconhecimento e a auto-estima de crianças e jovens negros (as), que antes estavam desprovidos de referencias heroicos ou míticos para seguir adiante garantindo o acesso, a permanência e o sucesso na escola.

Inscrição:

Para participar é necessário preencher a Ficha de Inscrição disponível do site www.institutoodara.org.br . Após baixar e preencher a ficha é necessário encaminhar para o email: [email protected]com. As inscrições serão encerradas após atingir o limite de vagas.

Só serão aceitas  inscrições de participantes vindo de instituições que trabalhem com Educação para Relações Étnico-Raciais e de Gênero.

Click aqui para baixar: Ficha-de-Inscrição-Seminário Nacional -Axé-2013

O Seminário será realizado através de uma parceria entre o Odara– Instituto da Mulher Negra, Instituto Cultural Steve Biko e Mazza Edições e é apoiado pela Fundação Heinrich Böll Stiftung, Fundação Ford, Petrobras,Cor da Cultura, Ação Educativa entre outros.

CARTAZ - CONVITE

 

Resumo da programação Seminário Nacional: “Axé –  10.639 maneiras de vivenciar africanidades”

 

”Axé! 10639 maneiras de vivenciar Africanidades.”

 

“Quero ver meus filhos com anel de doutor aos pés de Xangô”

Iyá Mãe Aninha ObiBiyi

Fundadora o Ilê Axé Opô Afonjá

 

DIAS: 6 E 7 DE DEZEMBRO/2013 – NO MUSEU DE ARTE SACRA DA BAHIA

8 DE DEZEMBRO/ 2013 – NO TERREIRO ILÊ AXÉ OYÁ TOLÁ

 

Dia 06/12 – (sexta-feira)

 

“ Vou aprender a ler, para ensinar meus camaradas”.

(Trecho de samba de roda do recôncavo)

ABERTURA (14h):

–        Rede de Mulheres de Terreiros da Bahia

–        Irmandade da Boa Morte/ Cachoeira

–        Instituições Parceiras

 

CIRCULARIDADE: RODA DE CONVERSA (15:30h) – “DESDE DE DENTRO PARA DESDE DE FORA” – CONCEPÇÃO DO VIVIDO E CONCEBIDO.

–        Professora Denise Botelho

–        Professora Lindinalva Barbosa

–        Marise Santana

APRESENTAÇÃO TEATRAL (16:30) – “Shirley Paixões”

–        Danielle Anatólio

LANÇAMENTOS (17h):

–        Livro ODARA: Negras (In) Confidência – Bullying, não. Isto é Racismo.

–        Indicadores da Qualidade na Educação – Ação Educativa ,UNICEF, Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

–        Calendário 2014 ODARA – Homenagem à Carolina de Jesus / Lélia Gonzalez e Beatriz Nascimento

–        Feira de Livros étnicos – raciais – Mazza Edições

SHOW (18:00h)

–        Savannah Lima

Dia 07/12/2013 (sábado)

Manhã (09:00h às 12:00h): 

OFICINA: “Ah, se não fosse o Ilê Aiyê! “

40 Anos – Do Ilê Axé Jitolú para o Mundo

–        Ludicidade, Musicalidade. Corporeidade: Viva a resistência Negra: 40 anos do bloco Ilê Ayê. (Escola Mãe Hilda / Banda Erê/ Escola Profissionalizante do Ilê)

ALMOÇO – (12:00h)

OFICINAS: VIVENCIANDO ÁFRICANIDADES PARA RESIGNIFICAR CURRÍCULOS ESCOLARES (13:30h)

–        Oralidade: Contação de estórias e poesias

–        Corporeidade: Dança Afro

–        Memória e Identidade: Tranças e Turbantes

–        Ludicidade: Jogos e brincadeiras

–        Religiosidade e Ancestralidade: Rituais e Folhas Sagradas

–        Circularidade: Rodas de Samba e Capoeira

CONTAÇÃO DE ESTÓRIAS AFRICANAS: GRIOTS (16:00h ás 17:00h)

–        Professora Maria Edite

08.12. 2013 (Domingo)

APRENDENDO RELIGIOSIDADE NA ESCOLA (08:30h)

Visita ao Terreiro Ilê Axé OyáTolá – (Passagem dos Teixeiras)

–        Ageum com Mãe Raidalva

–        Mergulhando na Cosmovisão Africana – Conhecendo os Orixás

ALMOÇO NO TERREIRO (13:00h)

RETORNO (16:00h)

Deixar uma resposta