Violação dos direitos humanos das mulheres negras brasileiras é denunciado no Parlamento Europeu


Data de publicação: 07 de nov de 2019

 

De 04 a 08 de novembro a representante da Articulação de Organizações de Mulheres Negras (AMNB), do Fórum Permanente pela Igualdade Racial (FOPIR) e do Instituto Odara, Valdecir Nascimento, está participando de debates e diálogos para denunciar a situação conjuntural e política do Brasil, em Bruxelas. A ativista tem participando de debates e reuniões para visibilizar os impactos do racismo e da violação de direitos das mulheres negras.

Na mesa de debate sobre “Desconstrução da Democracia no Brasil” falou das perdas de direitos, do agravamento da violência contra a população negra, sobretudo, para as mulheres negras. Também denunciou a histórica exclusão dxs negrxs do projeto democrático no país.

Durante sua estadia em Bruxelas, Valdecir Nascimento , integrou a comissão do Parlamento Europeu denunciando as violações e crimes do governo Jair Bolsonaro. Na ocasião, pontuou debates importantes sobre o acordo da União Europeia com o MercoSul e a situação das mulheres negras no Brasil, bem como, reforçou denuncia sobre o crime ambiental que contaminou o litoral da região Nordeste do país, afetando diretamente os povos e comunidades tradicionais.

A agenda de incidência também contou com visitas organizadas pela Heinrich Böll Stiftung as Missões dos Direitos, Democracia e Governança da União Europeia e ao Comitê Internacional de Relações da América Latina em Bruxelas.

A agenda está sendo coordenada pelos escritórios da Fundação Heinrich Böll Stiftung na Europa e tem como objetivo fortalecer as conexões entre as defensoras de direitos humanos do Brasil, o parlamento europeu e as organizações de fomento na Europa. A imersão e agendas seguem até o dia 08 de novembro. 🇧🇷

 

Comentários


 

Instituto Odara © 2018 - Desenvolvido por Charles Ribeiro