Aula inaugural do Curso Profissionalizante Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar acontece nesta sexta-feira (29)

Compartilhe:

A primeira turma terá aulas de culinária ministradas através do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac)

Redação Odara

O projeto Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar, do Odara – Instituto da Mulher Negra, iniciará nesta sexta-feira (29), as aulas da primeira turma do Curso Profissionalizante Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar, ofertado às mulheres mães e familiares vítimas da violência. Elas receberão aulas gratuitas de culinária, ministradas por profissionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). 

A expectativa é que, em médio prazo, as participantes estejam capacitadas para conservar e produzir alimentos. Após a qualificação, serão desenvolvidas estratégias de inserção no mercado de trabalho e fomento para a estruturação de cooperativas de alimentação na perspectiva da economia solidária.

Além de reforçar a mobilização entre as mães dos jovens assassinados com vista ao fortalecimento e formação de uma rede de mães para o enfrentamento à violência, o Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar compreende também a necessidade de investir na formação profissional e instrumentação dessas mulheres, para tornar possível a reestruturação das suas vidas e famílias, considerando os impactos produzidos por tais violências.

“O curso profissionalizante vai ser de extrema importância para fortalecer ainda mais as mulheres que acompanhamos através do projeto. Espero que essa capacitação possa culminar em espaços de cooperação e geração de renda para todas”, afirma Hildete Emanuele, coordenadora do projeto Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar.

“Eu sempre tive vontade de fazer um curso de culinária para depois fazer faculdade de gastronomia, por muitas pessoas falarem que eu cozinho muito bem. Eu dei início ao meu objetivo fazendo comida pra vender, mas a pandemia agravou e tive que parar. Com esse curso, eu posso voltar ao meu sonho de novo. Será um passo para eu fazer a faculdade de gastronomia e ter meu próprio negócio”, conta Edvalda de Deus, integrante do projeto Minha Mãe Não Dorme Enquanto Eu Não Chegar.

O curso surgiu como uma necessidade apresentada pelas integrantes do Minha Mãe Não Dorme durante as reuniões de planejamento anual realizadas pela equipe, e é realizado em parceria com a L’Oréal Brasil, por meio do Fundo L’Oréal para Mulheres, que destina 50 milhões de euros a projetos no mundo todo voltados a mulheres em situação de vulnerabilidade. No Brasil, o fundo é destinado a mulheres de comunidades vulneráveis e mulheres indígenas. Essa ação faz parte do compromisso de sustentabilidade da companhia denominado L’Oréal para o Futuro que contribui para a resolução dos desafios ambientais e sociais encontrados no mundo de hoje.

“Como líder mundial da beleza, queremos construir a beleza que move o mundo, que será mais sustentável e inclusiva. Nesse sentido, devemos agir ativamente na solução dos desafios sociais que o mundo enfrenta. Iniciativas como essas reforçam o nosso compromisso com o empoderamento feminino por meio da profissionalização das nossas comunidades” Conta Letícia Novak, Coordenadora de sustentabilidade da L’Oréal Brasil. 

A aula inaugural do curso acontece no dia 29 de abril, a partir das 09h, no Centro Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos (Cepaia), no Santo Antônio Além do Carmo, em Salvador (BA).

Assine o Boletim Odara:



Compartilhe:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.