Batalha de poesia exclusiva para mulheres negras e LGBTQIA+ negres homenageia o dia das Trabalhadoras Domésticas – 27 de abril

Inscrições vão até dia 21 de abril e candidates disputam a cinco prêmios que variam entre R$ 1000,00 e R$ 200,00 reais

Estão abertas, até o dia 21 de abril, as inscrições para o Slam Bahia – Justiça e Solidariedade, batalha virtual de poesia que acontecerá dia 27 de abril – Dia Nacional das Trabalhadoras Domésticas, e contará com a participação exclusiva de poetas mulheres negras e LGBTQIA+ negres.

O Slam marca o retorno da Campanha Justiça e Solidariedade aos Grupos Mais Vulneráveis ao Covid-19 na Bahia, uma ação humanitária realizada pelo Centro de Arte e Meio Ambiente (CAMA), o Odara – Instituto da Mulher Negra e a Vida Brasil, organizações da sociedade civil, sediadas em Salvador (Ba), que juntas conseguiram, ao longo de 2020, doar cestas básicas e KITs individuais de prevenção ao coronavírus a mais de 5 mil famílias negras e pobres, urbanas e rurais da Bahia.

Valdecir Nascimento, coordenadora executiva do Instituto Odara e uma das articuladoras da Campanha Justiça e Solidariedade, conta que o Slam vai ser realizado por três grandes motivos: oficializar o retorno da campanha que tem como prioridade o apoio a familiares de vítimas do Estado, povos de terreiros, catadoras e catadores de materiais recicláveis e mulheres trans em situação de prostituição; Homenagear as trabalhadoras e trabalhadores domésticos, categoria formada em 68% por mulheres negras e que desde o início da pandemia esteve diversas vezes em voga na mídia e sociedade por serem vítimas de violações de direitos humanos e trabalhistas. “E fortalecer e homenagear as profissionais da poesia falada, artistas que tanto colaboram e apoiam os movimentos sociais, e que como tantos outros profissionais da arte, seguem impossibilitadas de trabalhar por conta da pandemia” completa a ativista.

O Slam será dividido em três etapas, e em cada rodada a poeta deverá recitar uma poesia que verse sobre as agendas políticas e públicos atendidos pela campanha Justiça e Solidariedade, são eles: Racismo, sexismo e LGBTfobias; Mulheres Negras; Juventude Negra; Povos de Terreiro; Trabalho doméstico; Covid-19; Violência do Estado; e Trabalhadores da catação de resíduos sólidos recicláveis. As poesias deverão ter no máximo 3 minutos, e as cinco primeiras colocadas receberão prêmios em dinheiro entre: R$ 1000,00 a R$ 200,00 reais.

O regulamento e o formulário de inscrição pode ser acessado no link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdz3hVGuXGxsUSIoHWJlRMpAO_6IeWoO4PgJra1yx1AMtoCUg/viewform?usp=sf_link

Deixar uma resposta